Agende sua consulta
Agende uma consultaFale conosco pelo WhatsApp

Cirurgia de estenose de JUP: como funciona e quando é indicada?

Médico segurando modelo anatômico da glândula adrenal do rim.
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)

A indicação e a realização desse procedimento devem, idealmente, ser realizadas por um urologista pediátrico

A área anatômica situada entre a pelve renal e o ureter, canal responsável por conduzir a urina produzida nos rins para a bexiga, é conhecida como junção ureteropiélica, ou JUP. Algumas crianças nascem com um estreitamento (estenose) nessa região, seja em um ou nos dois rins, condição que deve ser tratada pelo uropediatra com a cirurgia de estenose de JUP.

Afinal, a depender do grau obstrutivo, essa condição pode causar um acúmulo de líquido nos rins, levando a um quadro conhecido como hidronefrose e, eventualmente, à perda da função renal.

Porém, graças aos avanços tecnológicos da medicina e aos programas de acompanhamento pré-natal que são um direito de todas as gestantes, a estenose de JUP pode ser suspeitada antes mesmo do nascimento, evitando uma abordagem cirúrgica tardia e as complicações dessa condição.

Preciso de um uropediatra para o meu filho!

O que é e como é realizada a cirurgia de estenose de JUP?

A cirurgia de estenose de JUP, também chamada de pieloplastia, é um procedimento que visa corrigir o estreitamento congênito da junção ureteropiélica, para restabelecer o fluxo normal de urina, aliviando a pressão sobre o rim afetado e prevenindo, assim, danos a longo prazo.

O procedimento deve ser realizado em ambiente hospitalar, sob anestesia geral, preferencialmente por técnica minimamente invasiva, ou seja, com emprego da laparoscopia convencional ou robótica. Porém, a escolha da técnica a ser utilizada depende principalmente das condições clínicas do paciente, idade, grau de hidronefrose e experiência do uropediatra. Apesar de bem pouco frequente, em algumas situações, a cirurgia aberta pode estar indicada.

Após a cirurgia de estenose de JUP a criança deve permanecer internada para recuperação pós cirúrgica, habitualmente de um a dois dias. Além disso, para evitar complicações e ajudar na cicatrização do ureter, coloca-se um cateter chamado duplo J. Uma das extremidades desse cateter é posicionada no interior do rim, ao passo que a outra permanece no interior da bexiga. Esse cateter é retirado após 6 a 8 semanas da cirurgia, tempo mais que suficiente para a cicatrização da pieloplastia.

Quando a cirurgia de estenose de JUP é indicada?

Após a confirmação diagnóstica na criança, é preciso avaliar se há necessidade de uma intervenção cirúrgica imediata ou se o paciente pode ser tratado clinicamente e observado. Atualmente, os critérios utilizados para indicar a cirurgia de estenose de JUP são:

  • Estenose bilateral, ou seja, nos dois ureteres;
  • Sintomas clínicos como dor lombar/abdominal, infecção urinária, pedra nos rins ou sangue na urina;
  • Piora cintilográfica da função renal;
  • Confirmação de hidronefrose grau IV em exames de imagem.

Porém, é importante lembrar que a indicação formal para a cirurgia de estenose de JUP deve ser feita pelo urologista pediátrico considerando as individualidades e a realidade de cada criança. Assim, alguns pacientes com grau III de hidronefrose unilateral também podem ter indicação cirúrgica, visto que diversos outros dados clínicos são avaliados na escolha desse procedimento.

Já nos casos em que não há indicação para realizar a cirurgia de estenose de JUP, é preciso manter um acompanhamento médico constante para avaliar a função renal e a evolução do quadro, que pode apresentar piora do grau de estenose e complicações que demandem a intervenção cirúrgica.

Logo Dr. Rafael Locali

Na Clínica do Dr. Rafael Locali o atendimento humanizado e de qualidade é a nossa prioridade. Tire dúvidas ou agende uma avaliação!

Vantagens da cirurgia de estenose de JUP

Além de a cirurgia de estenose de JUP melhorar os sintomas do paciente, como a dor lombar/abdominal, as infecções urinárias de repetição e a formação de pedras nos rins, esse procedimento tem como principal vantagem a prevenção contra doenças renais crônicas que comprometam a saúde como um todo e que reduzem a expectativa de vida, além de melhorar a qualidade de vida do paciente.

Riscos associados à cirurgia de estenose de JUP

Tal como qualquer procedimento invasivo, a cirurgia de estenose de JUP tem seus riscos — ainda que seja bastante segura e eficaz, principalmente se realizada via robótica.

O primeiro risco relacionado à cirurgia é a infecção no local da incisão, principalmente durante a permanência do paciente no hospital. Além disso, o sangramento durante ou após o procedimento e lesão a órgãos vizinhos podem ser complicações que demandam intervenção adicional.

Porém, essas complicações não são comuns durante a cirurgia de estenose de JUP, e o mais esperado é que todo o procedimento ocorra com tranquilidade, principalmente quando realizado por um bom urologista pediátrico. Por isso, escolher com cuidado o profissional médico que realizará a cirurgia e que acompanhará seu filho é essencial para reduzir os riscos e ter uma boa recuperação.

Além disso, uma complicação da cirurgia de estenose de JUP à qual todos os pacientes estão sujeitos, é a reestenose, ou seja, um novo “fechamento” da junção ureteropélvica.

Para reduzir a possibilidade desse desfecho, existem técnicas específicas que um cirurgião experiente pode utilizar, mas é importante deixar claro que não existe uma forma de eliminar por completo os riscos da reestenose.

Portanto, é fundamental discutir todos esses riscos com o urologista pediátrico e tirar todas as dúvidas antes da intervenção, assim como é preciso seguir rigorosamente as orientações pós-cirúrgicas para minimizar esses riscos.

Que profissional realiza a cirurgia de estenose de JUP?

Esta cirurgia é um procedimento delicado e que requer habilidades específicas, principalmente quando realizado em crianças muito novas ou bebês. Assim, o cirurgião uropediatra é o profissional mais indicado para realizar esse tipo de cirurgia, visto que são médicos especializados no diagnóstico, tratamento e acompanhamento de problemas urológicos em crianças e adultos jovens, o que inclui a estenose de JUP.

Assim, os benefícios de escolher um cirurgião uropediatra para realizar a cirurgia de estenose de JUP podem ser resumidos em:

  • São profissionais com treinamento prático na área cirúrgica urológica em crianças, com muitos anos de aperfeiçoamento;
  • Conhecimento da anatomia infantil e particularidades de uma abordagem pediátrica;
  • Familiaridade com abordagens multidisciplinares para o tratamento da estenose de JUP, principalmente para os casos mais graves;
  • Experiência para saber qual é o melhor momento para realizar a intervenção cirúrgica;
  • Menor risco de complicação durante e após a cirurgia de estenose de JUP.

Em resumo, a cirurgia de estenose de JUP é uma intervenção que em muitos casos é conduta crucial para corrigir essa condição e evitar complicações que afetam o sistema urinário, mais especificamente os rins. Assim, a escolha por um cirurgião uropediatra especializado é fundamental para saber o momento correto de intervir e garantir um procedimento bem-sucedido e uma recuperação adequada.

Tire dúvidas ou marque sua consulta para saber mais a respeito com o Urologista Dr. Rafael Local.

 

Fontes:

Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina

Portal da Urologia

UFRGS

bg_home_left bg_home_right

Agende sua consulta com o
Uropediatra Dr. Rafael Locali.

Ajudamos você a encontrar a melhor solução para a saúde do seu filho.
Entre em contato e agende sua consulta

Agendar uma consulta